Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

Bem-aventurada Catarina Tekakwitha

Imagem
Mártir, †1680
Alexandre Martins, cm.


Era uma índia, nascida em 1656 em Ossemon, perto de Port Orange, atual Albany, Canadá. Filha de índios de tribos diferentes; o pai era iroquês pagão e sua mãe algonquina cristã. Era da nação indígena Mohawks–Iroquês.

A mãe de Catarina foi evangelizada juntamente com a tribo Algonquin e fora batizada pelos jesuítas, mas raptada na guerra e levada pelos ferozes iroqueses, uniu-se ao chefe, e desta forma nasceu Catarina.

Como católica, sua mãe desejava que sua filha também fosse batizada e recebesse o nome de Catarina, em homenagem a Santa Catarina de Alexandria. Mas o costume iroquês determinava que o chefe da tribo escolhesse o nome de todas as crianças da nação, e para a criança escolheram Tekakwitha (“a que coloca as coisas em ordem”). Sua mãe, em segredo, a chamava de “Catarina” e desde o colo ensinava orações e cânticos cristãos.

A pequena Takakwitha, aos 4 anos, experimenta uma tragédia em sua tribo: uma epidemia de varíola mata um grande numero de …

Espiritualidade das Congregações Marianas, A

Imagem
A Espiritualidade das Congregações Marianas – sucessos e fracassos -

Dr. Alejo Soto Lara, cm.* tradução e versão de Alexandre Martins, cm.

Do livro de H. Rahner, SJ. sobre Inacio de Loyola transcrevo esta parte: “Fabro é mestre em colóquio e na direção espiritual, e na arte de dar exercícios somente Inácio o superou. Com eles conseguiu enormes triunfos em toda a Europa. A visão de Inácio sobre a eficácia de seus exercícios não tinha sido desmentida. Seus inimigos não puderam evitar que seguisse seu caminho inalterável. Os exercícios não são letra morta; são de atualidade ainda ou mais que antes. Rebaixar seu mérito, desdenha-los, é insultar uma límpida execução de quatro séculos de espiritualidade renovada.”A espiritualidade das Congregações Marianas é a dos exercícios inacianos que inspiram, iluminam e proporcionam recursos para viver comprometidamente as promessas do Batismo. Essa espiritualidade é, como dizia S. Inácio, do “sempre mais”.Sempre mais santidade, a maior possível, no con…