Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Prêmios e Presentes

Imagem
Alexandre Martins, cm.

Há coisas que ganhamos. Outras, que conquistamos. Presentes são coisas que ganhamos. Os motivos são variados: desde agradecimento até mesmo por piedade. Prêmios são coisas que conquistamos. Não nos é dado senão por merecimento. Não se entende um atleta ganhar uma medalha de ouro por acreditarem que ele “fez algo de bom” mas porque ele foi melhor do que todos os demais, de que provou ser digno daquele prêmio. Por isso alguns campeonatos serem criticados quando o público nota algum favorecimento desleal... Na Congregação Mariana tem-se divulgado infelizmente uma prática muito equivocada: “Dá-se fita” para qualquer pessoa que queira ser congregado. No caso de sacerdotes, “dá-se fita” apenas porque o clérigo é o pároco e ele teve a obrigação de assumir a direção espiritual da Congregação apenas porque não tinha nenhum outro padre próximo. Pode-se entender o quanto isso deprecia um ato tão belo quanto o de ingresso numa Congregação Mariana. Um ato que foi louvado por t…

Aproveitar

Imagem
Alexandre Martins, cm.
Muito já se falou dos “filhos pródigos”, das “ovelhas desgarradas”, dos “desistentes”. Nosso mundo contemporâneo está repleto dos covardes, dos meias-palavras, dos libertinos. Hoje em dia muitos casamentos terminam mais por covardia do que por outra coisa. Os cônjuges são covardes em lutar por ficarem juntos, por crescerem juntos e por construir uma família juntos. Curioso que alguns são os mesmos que se queixam da apatia do povo em melhorar o país e construir uma sociedade mais justa... Se justifica aquele que abandona a faculdade. “Afinal, diploma não dá dinheiro”, dizem. Na verdade, a incompetência é a marca principal do desistente. Pois, se fosse competente para algo, saberia se poderia ou não iniciar empreender alguma coisa. Se justifica os “desistentes” da Igreja: professoras de catequese, os ministros eucarísticos, os cantores de coral e membros de grupos que de uma hora para outra “jogam a toalha” e partem para uma vida ordinária e mundana. “Ora, ele viu qu…

Engodos sobre o Celibato Clerical

Imagem
Alexandre Martins, cm.

É frequente, infelizmente, os “estudos sérios de História” (sic) que são postados em páginas na Rede. Muitos pseudo-historiadores e mesmo historiadores – de boa ou má fé – publicam um sem-número de “pesquisas” sobre assuntos variados e, pior, são lidos por estudantes ou curiosos que não verificam o embasamento daquilo que é escrito pois acreditam naquilo o que “disse o professor”. E há ainda o caso de que alguns acreditam mais porque dão apoio a seu pensamento pessoal do que ser verdade. Outros são historiadores que incorrem no que se chama Cumpre uma leitura correta do chamado “fato histórico”, incluindo sua mentalidade de época, situação, enredo, etc. Se bem que a classificação de algo como Fato Histórico se deve a ver naquele acontecimento algo que explica o Mundo em questão. Mas analisar um fato de época com o pensamento contemporâneo é o mesmo que julgar a Expansão Marítma européia do século XV pela ótica do Greenpeace. Por exemplo, os que elogiaram a tomad…