Postagens

Mostrando postagens de 2013

Embaixadas

Imagem
eu encomendo a minha alma ao Criador, que é fiel (1 Pe 4, 19),de Quem «eu sou embaixador» (Ef 6,20), apesar da minha baixeza s. Patricio

Por vezes os congregados marianos são chamados de “embaixadores de Maria”, usando de uma variação da famosa nomenclatura criada pelo Papa Pio XII sobre eles: “as mãos visíveis de Maria sobre a Terra”.1 Ora, podemos sem pensar em exagero comparar a posição do congregado mariano no Mundo e na Igreja como um real embaixador. Analisemos parte a parte com a definição tradicional de embaixador. Um embaixador é um funcionário diplomático do mais alto nível, acreditado junto a um chefe de Estado estrangeiro para chefiar a missão diplomática de seu país. O Congregado mariano não atua “funcionalmente”, mas efetivamente, isto é, não é apenas um trabalho de fim de semana, mas algo que permeia a totalidade do seu dia, sem que com isso descure de suas obrigações de estado - em relação à família, ao trabalho, ao estudo... - e com isso é até mais do que um…

As Congregações Marianas para indígenas nas Reduções Jesuítas

Imagem
Alexandre Martins, cm.

As Reduções – povoados indígenas, em especial entre a nação Guarani - fundados na Província do Paraguai a partir de 1609, fizeram parte de uma estratégia de ocupação do território latino-americano pela Coroa espanhola. Foramum instrumento de controle de certos territórios de fronteira, especialmente em regiões onde os poderes coloniais não tinham “mediações para exercer a hegemonia sobre a população indígena”.1 As Ordens Religiosas de então, especialmente a Companhia de Jesus, foram literalmente usadas pela Coroa para seu trabalho de colonização e inserção daqueles povos ao Império Espanhol. 
Embora algumas Reduções tivessem sido assentadas em locais próximos aos meios urbanos hispânicos, em geral floresceram em regiões afastadas, atendendo a considerações práticas do trabalho de Catequese. Ou seja, embora a separação dos índios das colonias espanholas não tenha sido total, optou-se por favorecer o seu relativo isolamento daquilo que se considerava como riscos d…

Vinícius: o Poetinha ex-Congregado mariano

Imagem
Alexandre Martins, cm.
No dia do Centenário de Vinícius de Morais, rapidamente escrevo sobre o antigo aluno dos Jesuítas do Rio de Janeiro (RJ). Vinicius de Moraes nasceu em 1913 no bairro da Gávea, cidade do Rio de Janeiro, filho de Clodoaldo Pereira da Silva Moraes, funcionário da Prefeitura, poeta e violinista amador; e de Lídia Cruz, pianista também amadora. Segundo de quatro filhos, mudou-se com a família para o bairro de Botafogo em 1916, onde iniciou os seus estudos na Escola Primária Afrânio Peixoto, onde já se interessava em escrever poesias. Em 1922, a sua mãe adoeceu e a família de Vinicius mudou-se para a Ilha do Governador, ele e sua irmã Lygia permanecendo com o avô, em Botafogo, para terminar o curso primário. Vinicius ingressou no Colégio Santo Inácio em 1924, onde passou de, além de participar da Congregação Mariana colegial, a cantar no coral e montar pequenas peças de teatro. Três anos mais tarde, tornou-se amigo dos irmãos Haroldo e Paulo Tapajós, com quem começou a …

O Tesourinho Espiritual

Imagem
Alexandre Martins, cm.

Muito se tem repetido das raízes inacianas das Congregações Marianas e de sua espiritualidade. Em tempos como os nossos aonde pipocam comunidades católicas em todo o canto, muitos católicos ficam buscando espiritualidades e carismas especiais para que possam ter uma visão mais pessoal da vida cristã. Uma palavra em moda é “carisma”. Sempre que um grupo, movimento ou comunidade surge no ambiente eclesial logo vem a pergunta: “qual o seu carisma?” Se as Congregações Marianas surgiram da Companhia de Jesus, como o foram realmente, então é claro que o modo de ver a vida cristã será através do proposto por Santo Inácio de Loyola em seus Exercícios Espirituais. Em uma de suas meditações, santo Inácio indica uma espécie de tabela1 para anotarmos as vezes que caímos em certos pecados. Essa tabela é feita diariamente e, segundo o santo, é uma forma de podermos ver o quanto estamos ou não progredindo na virtude. É dessa atitude ensinada nos Exercícios Espirituais que surg…

Cristãos com sinal “mais”

Imagem
Alexandre Martins, cm.

“O Congregado mariano é um cristão com sinal mais”. Essa frase foi muito difundida nos anos 1980 para designar que um Congregado mariano não é uma pessoa comum. Sendo cristão, ele é “mais cristão”, isto é, um cristão com “sinal mais”. Em matemática podemos ter exemplo de valores numéricos que tem o sinal de adição ao seu lado relevando sua importância e seu valor em comparação com os mesmos valores que não possuem um “mais” ao lado. Em biologia, o tipo do sangue de uma pessoa difere sendo “positivo” ou “negativo”. Todos os cristãos são chamados à santidade. Todos os homens são chamados a acolherem o Evangelho e serem cristãos, os seguidores: os seguidores de Jesus Cristo. Ora, se todos os cristãos são chamados à santidade, então os que inscrevem seu nome nas Congregações Marianas desejam ser mais santos do que lhes é pedido. Pois se todos são chamados a serem cristãos nem todos desejam ser Congregados marianos. O ingresso em uma Congregação Mariana é algo volunt…