Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

Jorge da Capadócia

Imagem
Alexandre Martins, cm. na memória de S. Jorge, Mártir, 23/4/2012

A primeira vez que soube que são Jorge era da Capadócia – e também soube que algum dia existiu um lugar com esse nome – foi em um livro de Monteiro Lobato quando era criança. O escritor kardecista narrava em sua obra do Sítio do Picapau Amarelo1 uma conversa entre Pedrinho e o Santo Guerreiro no qual este informava sobre sua vida.
São Jorge (275 - 23 de abril de 303) foi, de acordo com a tradição, um soldado romano no exército do imperador Diocleciano, venerado como mártir cristão. São Jorge é um dos mais venerados tanto na Igreja Católica Romana e na Igreja Ortodoxa como também na Comunhão Anglicana. Considerado como um dos mais proeminentes “santos militares”, sua memória é celebrada dia 23 de abril como também em 3 de novembro, quando, por toda parte, se comemora a reconstrução da igreja dedicada a ele em Lida (Israel), onde se encontram suas relíquias, erguida por Constantino I.


História
De acordo com uma lenda, Jorg…

Gostando do próximo

Imagem
A virtude, como aptidão moral  é algo que faculta ao Homem  tornar-se bom como Homem. S. Tomás de Aquino 1

A Congregação não é feita para todos, mas somente para aqueles que realmente querem e também possuem capacidade de receber a formação que exigem estes graus de tão profundo espiritualidade. Não basta a boa vontade; se requerem indispensavelmente, ao menos em princípio, certas disposições. Um candidato deve ter aspirações que vão mais além de "salvar a sua alma", é necessário um desejo interno de fazer algo "mais" por Cristo. Este é o problema da seleção, que na técnica congregacional é uma necessidade absoluta. Aqui se encontra desgraçadamente a explicação de tantas Congregações-de-nome : admitem a quase todos que são "bons".2 Uma idéia muito em voga de vez em quando pelos círculos católicos é a de que temos de “amar” nossos irmãos e aceitar tudo que vêm deles sob a pecha de sermos um tanto “intolerantes” ou até mesmo estarmos revivendo a Inquisição. Nas …

A Ladainha de Loreto

Imagem
Alexandre Martins, cm.

Muitos católicos costumam rezar, após o Rosário, a Ladainha de Nossa Senhora, mas poucos conhecem bem o grande valor teológico e simbólico de suas invocações. Sábado à tarde, entrei numa igreja de uma pequena cidade do interior. Na penumbra, algumas pessoas que haviam terminado de rezar o Rosário começaram a recitar diversas invocações em honra de Nossa Senhora, seguidas todas elas do pedido "rogai por nós". Várias das invocações são óbvias, nem precisariam de explicações. Por exemplo: "Santa Mãe de Deus, rogai por nós" ou "Mãe do Criador, rogai por nós". Se Nossa Senhora é Mãe de Jesus Cristo, e Ele é nosso Deus e Criador, é normal invocá-La desse modo. Mas, confesso, eu passaria por um aperto se me perguntassem: por que Nossa Senhora é invocada como Torre de Davi ou Espelho de Justiça? Por que Torre de Davi e não Torre de Abraão ou de Moisés? Qual a origem dessas invocações? Não seria espiritualmente mais proveitoso repetir uma invoca…

A Roda do Moinho

Imagem
[diz o Senhor]O afeto do coração deve estar em Mim, não nas coisas externas; elas não pertencem aos homens, são dadas em empréstimo.” s. Catarina de Sena1



Na peregrinação em 2010 ao Santuário mariano de Fátima, Portugal, d. Peter, Cardeal Turkson, alertou que preocupações podem afetar a Fé. Afirmou algo talvez óbvio, mas com certeza preocupante. O então presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz advertiu quanto ao perigo das preocupações cotidianas tornarem-se obstáculos à fé. Ele pediu que as decisões humanas, especialmente dos católicos, levem sempre em conta Deus. Mas será que todos são assim? Robert Schuman2, homem de notável fé e variadas preocupações, nunca começava nada, seja uma palestra, trabalho ou mesmo o seu dia, sem que contasse algumas Ave-Marias nas contas de seu rosário3. É um exemplo de como se coloca a Deus em primeiro plano. Gabriel Garcia Moreno, congregado mariano, presidente do Equador, pôde ser um político verdadeiramente católico porque era um homem católi…