Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

O Poder Jesuíta

Imagem
Alexandre Martins, cm.

A Companhia de Jesus teve um grande poder politico, cultural e eclesial nos séculos XVI e XVII em todo o Mundo. Nos séculos que se seguiram varias organizações da Igreja desejaram ter a mesma influência social e política que os seguidores de s. Inácio de Loyola. Até grupos que não eram católicos ambicionaram esse poder. Tal desejo é compreensível quando vemos, por exemplo, a biografia do pe. José de Anchieta. Qual fundador de um grupo que não gostaria de haver entre os seus uma pessoa com a laboriosidade que ele tinha? Anchieta era poeta, escritor, filólogo, sacerdote, confessor, missionário e até fundador de cidades! Outros jesuítas como Ticho Brahe eram até amigos pessoais de imperadores...! A influencia jesuíta no Mundo foi tão grande e permanente que só pode ser comparada à Ordem do Templo, os cavaleiros templários. Até hoje ambas nos dão ecos de suas obras. Associações eclesiais das mais variadas ambicionaram ter ao menos essa influência na Sociedade que os…

A devoção mariana do Papa Pio XII

Imagem
Antonio Gaspari* (tradução e adaptação de Alexandre Martins, cm.)

Da Mariologia do Papa Pio XII, bem como outros temas do pontificado e os ensinamentos de seu magistério, falamos terça-feira em um congresso de estudo por ocasião do 70 aniversário da "Summi pontificatus". O encontro, promovido pelo Comitê Papa Pacelli e a revista "Cultura & Libri" teve lugar na Basílica de São Lourenço Extra Muros, em Roma. O Professor Stefano De Fiores proferiu uma palestra - "Pio XII e mariologia" - e diversos especialistas discutiram outros temas, como a encíclica "Mediator Dei" sobre a Sagrada Liturgia, Pio XII e a Segunda Guerra Mundial, a Questão dos Judeus, a Eclesiologia e Bioética neste Papa, e assim por diante. Os textos completos dos palestrantes serão publicados em uma edição especial da revista "Cultura & Libri". No final do evento, foi exibido o filme "Pastor Angelicus" feito em 1942 pela Produzione Cinematografica Cató…

É verdade que há um rosário satânico ou maçônico da Nova Era?

Imagem
Pe. Luis Santamaria tradução e adpatação do espanhol por Alexandre Martins, cm.


Alguns anos ouvimos vozes levantadas contra a disseminação e uso de rosários muito populares por seu preço baixo que são satanistas, maçônicos ou da Nova Era. Os críticos destes rosários apontam para um número de suas características físicas que os levam a essa conclusão. Rosários que estão no centro da controvérsia são fabricados em plástico e em quantidades industriais, o que os torna muito econômico e ideal para presentear santuários marianos, reuniões de jovens, etc. Existem diferentes tipos - como veremos ao analisar seu simbolismo - e destacam-se pela sua simplicidade. Um dos pré-Jornada Mundial da Juventude (JMJ - Madrid 2011) que chamou a atenção foi a e notícia da embalagem de sete toneladas de rosários fabricados por uma empresa do Equador, pronto a ser incluido na mochila dos peregrinos. Eles são rosários também têm muita aceitação nos países pobres, obviamente, e que são empregados por várias insti…