Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

Maria e os Guaranis

Imagem
Alexandre Martins, cm (org)

O Paraguai é a terra dos Guaranis onde os Jesuítas fundaram a “República dos Santos” no século XVII. Durante 150 anos que estiveram os Jesuítas presentes, os índios viveram na dignidade cristã, trabalhando 30 horas semanais, segundo uma organização comunitária e igualitária impensável para a época. Suas inúmeras comemorações festivas davam lugar ao culto sagrado, à música e ao esporte. Esse cristianismo nascera sob a insígnia de Maria, pois a primeira fundação se referia a “Loretto”, isto é, à santa casa de Nazaré da Galiléia, aonde a tradição afirma que viveu a Sagrada Família. O dia em uma Missão guarani se iniciava com a oração do Ângelus e findava com a do Rosário. As Congregações Marianas (à época, chamadas Congregação do Rosário e Congregação do Escapulário) se reuniam aos Domingos, após o meio-dia. Nos dias de festa, organizavam-se procissões pelas ruas embelezadas com flores e plumas multicores de pássaros, e seguiam até a igreja, guarnecida de ouro e…

Regras fundamentais das honras conferidas a Maria

Imagem
Alexandre Martins, cm.

Jacques Benigne Bossuet nasceu em uma família de magistrados em 1627, em Dijon, França. Recebeu educação num colégio jesuíta, aonde ingressou nas Congregações Marianas. Destinado à vida religiosa, recebeu tonsura aos 10 anos, conforme costume da época. Aos quinze foi para Paris estudar teologia no College de Navarre, onde presenciou os motins da Fronde (um levante de amotinados contra o absolutismo real). Em 1652 foi ordenado presbítero e recebeu seu doutorado em Teologia. Seu pai obteve-lhe a indicação para cônego na Mogúncia (Metz) onde ficou popular como orador em controvérsia com os protestantes. Dividiu o tempo entre Metz e Paris até 1659 e a partir de 1660 raramente deixava a capital. Lá, pregou os sermões da Quaresma em dois famosos conventos, dos franciscanos mínimos e dos carmelitas, e em 1662 foi chamado a pregar para o rei Luís XIV. Ficaram famosas suas orações fúnebres, principalmente nos funerais de Henrietta Maria de France, rainha da Inglaterra e de…

A Virgem Maria segundo o Islamismo

Imagem
Alexandre Martins, cm.




O Alcorão1 não é muito explícito sobre a Virgem Mãe de Deus. Entretanto, a tradição muçulmana proclama, com unanimidade, o extraordinário privilégio de Maria e de seu Filho: o fato de ambos terem sido preservados de qualquer contato com Satanás no momento do nascimento. A versão mais divulgada deste célebre hadîth2: “Todos os filhos recém-nascidos de Adão são tocados por Satã, menos o Filho de Maria e sua Mãe; quando acontece tal contato, a criança dá o seu primeiro grito”.
Maria, mãe de Jesus, é assim referenciada no Corão (Sura 3:42): Recorda-te de quando os anjos disseram "Ó Maria, é certo que Allah te elegeu e te purificou, e te preferiu a todas as mulheres da humanidade! Allah manifesta Sua suprema vontade através de infinitas e magníficas formas. Através do milagre da vida, da sofisticação da consciência, da imensidão do espaço, da incomensurabilidade do tempo,... Dentre as majestosas expressões de Seus atos, Allah criou Adão (as) por Sua vontade, sem…

Pedro Jorge Frassati - O Santo Congregado alpinista

Imagem
Alexandre Martins, cm.





Dos vários santos e beatos que as Congregações Marianas deram à Igreja, um que mais se aproxima do jovem atual talvez seja o jovem Pedro Frassati. Esse jovem italiano típico da primeira metade do século XX ainda é atual para o jovem do século XXI: era descontraído, atlético, piedoso e sincero. Pedro Jorge Frassati nasceu em Turim na Itália em 6 de Abril de 1901. Fé e caridade, as verdadeiras forças motivadoras de sua existência, o tornaram ativo e diligente nas redondezas onde ele viveu, em sua família e escola, na universidade e na sociedade; elas o transformaram em um jovem alegre e apóstolo entusiasta de Cristo, um seguidor apaixonado de sua mensagem e caridade. Era filho do bem-sucedido empresário Alfredo Frassati, fundador do jornal “La Stampa”, ainda existente em Turim. Alfredo trabalhou de seu modo até atingir o sucesso, numa época de guerras e dificuldades. Alfredo também era embaixador da Alemanha e tinha grande influência política. Não era um homem muito…

Medalhas e símbolos

Imagem
O Homem de hoje procura testemunhas e mesmo escolhe mestres que são testemunhas. bem-av. João Paulo II1

Com uma arrancada espetacular a atleta de Sérvia-Montenegro deixa para trás a que tinha tido a supremacia da corrida por todo o percurso. Na linha de chegada, sagrada campeã da Corrida de São Silvestre, traça sobre si, com gestos largos, os três sinais da cruz ao estilo oriental. 
Ainda na mesma prova atlética, o jovem paraibano, com simplicidade e sem demonstrar nenhum cansaço, cruza a prova com o mesmo símbolo que o tinha acompanhado toda a corrida: o Escapulário de Nossa Senhora do Carmo, visível sobre a camisa.
Simples gestos, simples provas de uma religiosidade simples. Fé esta vivida nos momentos marcantes e mesmo os mais simples da vida. 
Somos simples no trato com nossos símbolos? Somos abnegados em demonstrar aquilo que somos interiormente? Ou usamos uma “máscara” para cada ambiente em que visitamos?
Máscaras para o ambiente de trabalho, máscaras para nossos amigos, para nossos c…